RENDIMENTO DE ALFACE SOB DIFERENTES TIPOS DE SOLOS E PERÍODOS DE INCORPORAÇÃO DA JITIRANA (Merremia aegyptia L.)

Paulo César Ferreira Linhares, Aruza Rayana Morais Pinto, Maria Francisca Soares Pereira, Antonia Edivanilde Soares da Paz, Jeiza Costa Moreira

Resumo


A utilização de espécies espontâneas da caatinga como adubo verde é uma alternativa bastante viável, e que tem promovido inúmeros benefícios às olerícolas. O experimento foi conduzido na Fazenda Experimental Rafael Fernandes da Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA, no período de março a junho de 2011, com o objetivo de avaliar os diferentes tipos de solo e épocas de incorporação da jitirana no desempenho agronômico da alface. O delineamento experimental utilizado foi em blocos completos casualizados com os tratamentos arranjados em esquema fatorial 4 x 3, com 4 repetições. Os tratamentos consistiram da combinação de quatro períodos de incorporação de jitirana (0; 10; 20 e 30 dias) e três tipos de solos (Areia quartzoza, Neossolo fúlvico e Argissolo). Utilizou-se a dose de 15,6 t ha-1 de jitirana. A cultivar de alface plantada foi a Vera. As características avaliadas foram: altura e diâmetro de plantas, número de folhas por plantas e produtividade. Interação significativa entre os fatores estudados foi observada no rendimento, com melhor desempenho na areia quartzoza.


Texto completo:

PDF