Revista Brasileira de Agrotecnologia https://gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO <p>A Revista Brasileira de Agrotecnologia (REBAGRO) ISSN: 2317-3114, é um periódico de acesso livre pertencente ao Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas-GVAA, uma associação de direito privado sem fins lucrativos, sediada à Rua: Severino Rosas de Assis, 86; Bairro: Petrópolis; Pombal, Paraíba; Brasil; CEP: 58840-000. É editada trimestralmente, no formato eletrônico, destinando-se à divulgação de artigos técnico-científicos originais e inéditos, elaborados em português, inglês ou espanhol.</p> Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas pt-BR Revista Brasileira de Agrotecnologia 2317-3114 Termo de cess IMPACTO ECONÓMICO Y SOCIAL DEL USO DE BIOINSUMOS EN LA AGRICULTURA FAMILIAR CON ÉNFASIS EN EL CULTIVO DE ALFALFA https://gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/9172 <p>Alfalfa cultivation promotes crop diversification in the region of Argentina and Brazil and also contributes to the generation of income and jobs for the community, with this work aiming to assess the Economic and Social Impact with the use of Bio-inputs in post-emergence in the management of sprinkler-irrigated alfalfa (Mendicago sativa), cv. Creole. The Bioinputs applied in a single step in coverage in the alfalfa crop, the area being irrigated 2 hours before application and 4 hours after application, with the Bacteria based on Azospirillum brasilense and Pseudomonas fluorescens, Bacillus subtilis and megaterium, Sinorhizobium meliloti. With the high productivity in the agricultural communities that work with the use of Bio-inputs in the Alfalfa crop, this contributes to the improvement of food, clothing, and education for farming families in the region of Argentina and Brazil, thus seeking to raise the benefit the use of this technology to seek economic and social balance in family farming properties in the aforementioned regions, in order to use the search for information, in addition to statistics, scientific investigation, mainly the philosophical actions of land use, in human valorization and its economic and social contribution with the harvested production, through the use of natural products called bio-inputs, not aggressive to the environment as well as to family farming families, which will handle these products and use research through studies of the epistemology of nature and the communities that work them.</p> Erich Dos Reis Duarte Aline Vanessa SAUER Eduardo L. CANCELLIER Fabio Takemi Trugillo MUTTA Oriel Tiago KÖLLN Néstor Rubén COHEN Copyright (c) 2022 Revista Brasileira de Agrotecnologia 2022-05-02 2022-05-02 12 1 01 08 10.18378/REBAGRO.V12I1.9172 Aproveitamento de subprodutos do processamento de frutas e hortaliças https://gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/9373 <p>O processamento de frutas e hortaliças geram uma quantidade significativa de subprodutos, como sementes, cascas e bagaços, que normalmente são descartados como resíduos ou usados como adubo, porém esses resíduos podem ser aproveitados, como fonte alternativa para o desenvolvimento de novos produtos ou&nbsp; utilizados para melhorar as características de outros alimentos, resultando em produtos com maior valor agregado, tornando uma ação sustentável em relação aos setores econômico, social e ambiental. O objetivo dessa revisão foi abordar como os resíduos de frutas e hortaliças estão sendo aproveitados para o uso em outros alimentos e desenvolvimento de novos produtos para a indústria alimentícia e nutrição animal. Trata-se de um estudo de revisão bibliográfica, de natureza qualitativa e de caráter explicativo, realizado através de pesquisas de artigos científicos de bases de dados eletrônicos, publicados entre 2017 a 2021. Foram encontrados um total de 25 trabalhos na literatura, sendo 16 trabalhos utilizando os subprodutos para a alimentação humana e 09 para a nutrição animal. Conclui-se que a utilização integral das frutas e hortaliças utilizados, permite não apenas um desenvolvimento sustentável, como também permite o aproveitamento dos seus subprodutos como fonte de compostos funcionais que, por estarem presentes de forma simultânea e variada no produto podem atuar de forma sinérgica no organismo humano e animal. Havendo necessidade ainda mais de estudos científicos nos subprodutos da área animal.</p> Isabel Cristina da Silva Araújo Ênio Rafael de Medeiros Santos Copyright (c) 2022 Revista Brasileira de Agrotecnologia 2022-06-30 2022-06-30 12 1 09 16